domingo, 16 de junho de 2013

"Amor à Vida" apresenta casal gay que saiu do armário mas vive na prateleira


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
Eles são gays discretos, elegantes e necessariamente bem sucedidos.
Niko (Thiago Fragoso) e Eron (Marcello Antony)

Um deles sempre é um tanto mais discreto do que o outro e passaria batido em qualquer entrevista de não importa qual tipo de cargo de chefia: Eron (Marcello Antony). O outro é um pouco mais solto, peca pelo excesso de luzes no cabelo, abusa das pulseiras e dos anéis, mas mesmo assim não anda por aí como se fosse um pirilampo no cio: Niko (Thiago Fragoso).

No capítulo deste sábado (15), os meninos receberam a primeira candidata à barriga de aluguel para um filho seu. Sibila (Luiza Mariani) é alta, magra, bonita e completamente sem noção.

"Que linda a casa, super-bonita...vocês nem parecem gays, né?" Risos. "A gente não faz questão de parecer nem de deixar de parecer gay", explica Niko. "A gente não tá aqui pra levantar bandeira", conclui Eron, sempre num tom mais sóbrio. É o casal prateleira.

Saiu do armário, mas não sai por aí soltando a franga, não participa da Parada Gay nem de baladas puramente LGBT. Nada contra, mas preferem as mistas. Afinal, se no armário a coisa está escondida, na prateleira ela está à mostra, mas arrumadinha no seu devido lugar.

Mas Sibila, sem noção alguma, insiste no tema: "Não, pra mim tudo bem, tenho vários amigos gays...adoro gay!" e ri como uma hiena, sem nenhum motivo aparente. "Que ótimo! Muito bom", retruca Niko mantendo o bom humor. "Se você vai gestar um filho nosso é bom que goste de gays, eu acho, né?!".

Mas Sibila não se dá por vencida e volta à insistir: "É que tem alguns que são muito desmunhecados, né? E vocês dois não são! Que legal!", e continua rindo feito uma tonta.

É quando Eron toma a frente da conversa e vai direto ao ponto: "Eu queria saber por que você pretende ser mãe de aluguel?". Ela tem um rápido desligamento e Niko a chama de volta. "Ah...sei lá, enfim...eu fico achando assim...que eu acho que vou curtir ver a barriga crescendo, crescendo...sei lá, eu acho que vou adorar botar uma fraldinha preta no meu bebê!". Eron parece não acreditar no que ouve. E só consegue replicar: "O bebê vai ser nosso".

Niko solta em tom de branda ironia, para tentar salvar o clima: "Eu acho que eu não vou gostar de colocar uma fraldinha preta no meu bebê!"

Sibila continua fazendo a boba e sai com essa: "Ué, mas eu não vou poder ver o bebê de vez em quando? Vocês me contratam de babá! Olha que incrível! Primeiro mãe, depois babá! Aí eu vou ficando...pode ser muito legal, não?". Silêncio geral.

"Adorei vocês, são super lindos, a casa também...acho que eu vou ficando", arremata a candidata à futura mãe do filho do casal prateleira. Tem alguma condição disso funcionar com essa criatura?


Fonte: folha.uol.com.br/colunistas/renatokramer

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.