quinta-feira, 7 de março de 2013

Sexo estimula parte do cérebro responsável por inteligência


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil


Sexo pode estimular parte do cérebro responsável por inteligência

Isso porque estimula crescimento de células no hipocampo ligadas à memória e aprendizado


Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa
Os cientistas explicarem que fatores como estresse e depressão ajudam no encolhimento do hipocampo. O sexo, no entanto, pode contrariar esse efeito
Pesquisadores descobriram que o sexo pode estar diretamente ligado à inteligência. Em estudos na Itália e nos Estados Unidos, foi constatado que as áreas do cérebro responsáveis pelo estado de alerta funcionam melhor em casais que têm uma vida sexual ativa e entre aquelas que começaram novos relacionamentos há pouco tempo.

Segundo o jornal O Globo, um estudo da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, sugere que o sexo estimula o crescimento de células cerebrais no hipocampo, parte responsável pela memória e pelo aprendizado.

Os cientistas explicarem que fatores como estresse e depressão ajudam no encolhimento do hipocampo. O sexo, no entanto, pode contrariar esse efeito.

“Os níveis do hormônio ocitocina aumentam cerca de 500 por cento durante o sexo, fazendo com que nos sintamos relaxados, e melhorando o sono”, afirmou ao tabloide britânico Daily Mail a especialista em relacionamento Tracey Cox.

Pesquisa

Já na Universidade de Pavia, na Itália, pesquisadores examinaram o sangue de três diferentes grupos: aqueles que se apaixonaram recentemente; aqueles que estão em relacionamentos de longo prazo; e solteiros.

O primeiro grupo apresentou níveis significativamente elevados de crescimento do nervo nas áreas do cérebro que monitoram o bem-estar.

Já os casais que estão juntos há muito tempo tiveram nível menor de desenvolvimento. Os resultaram sugerem que o sexo frequente não só reduz o estresse, mas aumenta o poder do cérebro.

Para o ginecologista e sexólogo Elvídio dos Santos a pesquisa faz sentido. Ele explica que o sexo  dilata os vasos sanguíneos, aumentando o fluxo de sangue no cérebro. Quando mais sangue numa área, maior a oxigenação e, por consequência, mais fácil o seu desenvolvimento.
Hormônio do amor
“Não vi os trabalhos, mas cientificamente já se sabe desse efeito vasodilatador do cérebro”, contou. Ele afirma que a relação sexual aumenta a produção de ocitocina, conhecido como o hormônio do amor.

“A ocitocina é o hormônio da afetividade, do prazer, do abraço. É  o que faz a mãe já amar incondicionalmente aquele bebê que ainda nem nasceu. Esse hormônio produz uma grande sensação de bem-estar”, disse.

O médico explica, ainda, que esses efeitos que o sexo causa no cérebro são o oposto ao que acontece durante a depressão. “Num paciente depressivo, o cérebro se atrofia porque há uma diminuição dos estímulos e da circulação sanguínea”, conta.
Fonte: A Gazeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.