sábado, 16 de março de 2013

Naturistas querem oficializar primeira praia de nudismo em São Paulo


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
Naturistas querem oficializar primeira praia de nudismo em São Paulo
Alvo da proposta é a Praia Brava, em São Sebastião, no litoral norte.
Segundo Federação de Nudismo, a prática é tolerada; prefeitura nega.
Praticantes de naturismo na Praia Brava, em São Sebastião, litoral norte. (Foto: Divulgação/Brasil Naturista)

A Praia Brava, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, pode virar oficialmente praia de nudismo - a primeira do Estado e a nona do país a permitir a prática. A proposta é da Federação Brasileira de Naturismo (FBrN), que tenta, desde 2010, regular o uso da área pelos naturistas. Segundo a entidade, a prática já é tolerada no local, uma praia de difícil acesso na costa sul da cidade, dentro do Parque Estadual da Serra do Mar.

O grupo de praticantes de naturismo que frequenta o local deve se organizar em março na tentativa de retomar a discussão. "São Paulo é o Estado mais populoso do país, é incompreensível não ter uma praia de nudismo. Vamos tentar fazer com que o prefeito crie um decreto para oficializar o nudismo na praia Brava", disse Marcelo Pacheco, vice presidente da FBrN. O processo pode ser feito em cerca de 30 dias.

A vantagem de oficializar a prática, segundo Pacheco, é a possibilidade de colocar placas indicativas na praia e estabelecer regras e fiscalização ao naturismo no local. Entre as regras estão normas de higiene e éticas, como a proibição de práticas de conotação sexual ou obscenas.

Naturista surfa na praia de Tambaba, localizada no Estado da Paraíba. (Foto: Divulgação)

Estima-se que, atualmente, 500 mil pessoas sejam adeptas do naturismo. Destas, 2 mil de maneira organizada. Em todo o país, são oito praias oficialmente de nudismo. Três em Santa Catarina, duas no Rio de Janeiro e uma na Bahia, Espírito Santo e Paraíba. Em todas há uma associação ligada à federação responsável pela praia.

A FBrN credita à oficialização do nudismo nestes locais o aumento do volume de turistas nas regiões em que as praias estão localizadas.

Praticantes
Para o empresário Eduardo Oide, dono de uma agência especializada em turismo naturista em Santo André (SP), o maior problema antes da oficialização da praia de nudismo costuma ser a aceitação da comunidade local. "Há um desconhecimento do assunto, mas o nudismo nas praias é algo sério, com regras. Em todas as praias oficializadas, no início a maioria dos moradores era contrária. Mas depois conseguem ver que é algo bom, inclusive economicamente para a região", disse o empresário que frequenta praias de nudismo pelo menos uma vez a cada dois meses.

Outro lado
Procurada, a secretária de Turismo de São Sebastião, Marianita Bueno, informou que não vai se pronunciar sobre a proposta até que seja criada uma lei federal a respeito do tema. O projeto está em tramitação no Congresso Nacional. Ela disse também que não tem conhecimento de naturistas na praia Brava.

A Fundação Florestal, que administra o Parque Estadual da Serra do Mar, informou por meio de nota, que a Praia Brava faz parte do núcleo São Sebastião do parque e que a visitação à unidade de conservação, sem roupas, não é permitida, nem tolerada.

A Secretaria de Patrimônio da União (SPU), responsável pelas licenças de uso em área da Marinha, caso das praias, informou que a regulação do uso da praia, neste caso, compete ao município.
Se os naturistas forem denunciados à polícia e flagrados nus em praias onde a prática não é oficializada, eles podem ser detidos por atentado ao pudor.
São Paulo não tem praias onde a prática de nudismo é oficializada. (Foto: Divulgação/Brasil Naturista)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.