sábado, 15 de setembro de 2012

Sexo: um ponto, um toque e uma sensação intensa de prazer...


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
Sexo: um ponto, um toque e uma sensação intensa de prazer... Algumas zonas erógenas, quando tocadas, causam arrepios e excitação e deixam o corpo ainda mais preparado para a hora H

Algumas zonas erógenas, quando tocadas, causam arrepios e excitação e deixam o corpo ainda mais preparado para a hora H 

Foto: Divulgação.
1.500 pontos de sensibilidade
O corpo humano tem mais de 1.500 pontos de sensibilidade. Portanto, é preciso dedicar-se para descobrir onde estão as zonas erógenas que vão levar o seu parceiro à loucura. Além de observar a reação dele(a) a cada toque, também é importante conversar, para descobrir do que ele mais gosta. Essa sintonia vai fazer toda a diferença para os dois.
Nosso corpo é capaz de nos proporcionar sensações diversas, das melhores possíveis. E durante o sexo, elas podem ser ainda mais intensas. Isso porque a nossa pele, nesse momento, está mais sensível aos toques. Então, se você e seu parceiro souberem tirar proveito disso, podem ter dias e noites de muito prazer.

Das preliminares até a consumação do ato, várias partes do corpo estão envolvidas. E cada uma delas tem seu papel para deixar o clima ainda mais quente. As principais responsáveis por isso são as zonas erógenas, locais que, quando são tocados, causam arrepios e excitação e deixam o corpo ainda mais preparado para a hora H.

Tudo vai depender de cada pessoa. “Existem pessoas que têm zonas erógenas amplificadas em todo o corpo. Para elas, qualquer olhar, qualquer toque pode tornar-se erótico. Outras têm mais dificuldade”, explica a sexóloga Elda Martins.

Mas ela explica que o corpo inteiro pode ser uma zona erógena, desde que ele seja bem estimulado pela outra pessoa. 

“Esses estímulos podem começar com uma massagem nos dedos dos pés, mordidas na sola e no calcanhar e subir por todo o corpo”, diz Elda.

Ela também aponta outros locais, muitas vezes ignorados, que podem acender ainda mais o desejo. As dobras do joelho, por trás e a parte posterior da coxa e a região interna do braço, por exemplo, podem ser estimuladas com uma massagem e com as unhas, bem de leve.

Fora esses locais mais inusitados, também existem as regiões erógenas mais conhecidas, como orelhas, pescoço, mamilos e lábios. Explorá-las nas preliminares e durante o ato sexual pode fazer toda a diferença. 

A sexóloga destaca, porém, que é importante observar o parceiro, para saber se ele prefere toques mais delicados ou com mais força, e conversar, para descobrir aos poucos o que cada um prefere na cama. 

Zonas erógenas
Boca
Onde tudo começa
Se você quer esquentar o clima, comece por um beijo bem quente. Os lábios são uma região cheia de terminações nervosas. A quantidade se aproxima à da região genital. Por isso, eles podem – e devem – ser explorados antes e durante a relação sexual, com vários tipos de beijos

Pescoço
Nuca
Carinho no pescoço é uma forma de estimular o relaxamento. Então, se você der beijos, mordidas ou lambidas, isso pode significar, para o cérebro, que acabou a monotonia

Orelhas
Sensibilidade
Cercada de várias terminações nervosas, as orelhas também são muito sensíveis a estímulos. Vale usar
 os dedos para massageá-las, explorar a parte de trás das orelhas com os lábios e a língua e até sussurrar algumas palavras mais “calientes”  

Mamilos
Suavidade
Tanto em homens quanto em mulheres essa é uma região sensível ao toque. Mas por mais que o desejo seja muito intenso, é preciso se aproximar com delicadeza e tocar os mamilos de um jeito mais suave e delicado

Barriga, bumbum e virilha
Proximidade
A barriga, o bumbum e a virilha também são poderosos pontos do corpo masculino e feminino. Isso porque eles têm o poder psicológico de estarem próximos à região genital
A Gazeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.