domingo, 1 de julho de 2012

Idosa fica pendurada pela roupa em prédio na Ucrância


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
Idosa fica pendurada pela roupa em prédio na Ucrância
Valentina Ivanovna, de 74 anos, esperou quase imóvel pelo resgate dos bombeiros, que demorou 20 minutos.
Em uma rua movimentada da cidade portuária de Mariupol, no sul da Ucrânia, onde ambulantes montam suas barraquinhas para aproveitar que tem muita gente passando para lá e para cá. Mas na tarde do dia 22 de junho, todo mundo parou para ver uma senhora idosa pendurada pela roupa na varanda do oitavo andar.

Um rapaz diz que não viu o que aconteceu: "Eu acho que ela queria pular e acabou se prendendo", ele chuta.

Uma mulher conta que não foi nada disso: que a senhora ficou pendurada porque foi até a varanda reclamar com os músicos que estavam tocando alto na rua. "Provavelmente ficou tonta e caiu. O momento em si ninguém viu", diz ela.

A multidão cobrava uma atitude dos guardas. Mas eles diziam que as portas do apartamento estavam trancadas. Iriam esperar os bombeiros chegarem. Enquanto isso, quem estava embaixo tentava tranquilizar a senhora pendurada, que permanecia quase imóvel. "Não mexa as pernas nem os braços", pedia uma mulher.

Vinte minutos se passaram até que os bombeiros finalmente apareceram. Enquanto dois subiram por fora, outros já entraram no prédio e ajudaram no resgate de dentro do apartamento. A roupa presa é cortada e pronto: fim do perigo.

Depois do susto, a senhora resgatada foi atendida em uma ambulância. Uma médica diz que a mulher se chama Valentina Ivanovna, tem 74 anos, e não está com nenhum trauma aparente. "Por decisão da filha, que está com ela ali dentro, Valentina não será levada para o hospital. Vai repousar em casa e não quer dar entrevista" informou a doutora.

Um vizinho diz que Valentina tem dificuldades para andar e que não está muito bem da cabeça. "Minha mulher a viu na varanda e ficou gritando: aonde você vai?".

O repórter do Fantástico pediu para conversar com a esposa dele, Nadejda, que testemunhou a queda. Ele convidou a equipe a entrar no prédio. Nadejda conta que Valentina estava sozinha em casa. "Ela ficou com a metade do corpo para fora. Não acreditei no que vi, foi um horror!", lembra a vizinha.

Apesar do final feliz, tem gente que ficou insatisfeita: "Faltou uma atitude mais rápida da polícia e dos bombeiros", reclamou uma mulher.

Um homem a interrompe dizendo que ela está falando bobagem. "Como assim bobagem? Estou parada aqui há 40 minutos e os guardas não fizeram nada", responde ela.

O responsável pela operação de resgate rebate as críticas: "Os bombeiros receberam a primeira ligação às 17h25. Cinco minutos depois a primeira unidade chegou ao local. A escada magirus demorou 20 minutos porque é a única da cidade e estava em outro bairro. O importante é que tudo deu certo. Salvamos a vida de uma pessoa".

FANTÁSTICO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.