quinta-feira, 3 de maio de 2012

Costureira é suspeita de cometer aborto e esconder feto dentro de guarda-roupa


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil

Costureira é suspeita de cometer aborto e esconder feto dentro de guarda-roupa
O fato, segundo a Polícia Militar, só foi descoberto porque a mulher passou mal. O feto foi encontrado pela irmã da mulher

Uma costureira de 37 anos é suspeita de cometer um aborto aos cinco meses de gestação no interior de São Gabriel da Palha, Região Noroeste do Estado. O fato foi descoberto no último domingo (29) depois que ela passou mal e foi socorrida para o hospital da cidade. O feto, segundo a Polícia Militar, estava escondido dentro do guarda-roupa do quarto dela.

A costureira disse à polícia que começou a passar mal às 6 horas de domingo e teve um aborto espontâneo. Desesperada porque a família não sabia da gravidez, ela escondeu o feto dentro do guarda-roupa. Em seguida, foi socorrida por familiares para o Hospital Doutor Fernando Serra, onde deu entrada às 14h40.

O feto foi encontrado por uma irmã da costureira e levado para o hospital. Na unidade, a suspeita contou à polícia que havia descoberto a gravidez há dois meses e estava no quinto mês de gestação.

Entretanto, de acordo com a polícia, o médico que analisou o feto disse que ele tinha cerca de nove meses e não aparentava nenhuma anormalidade. Porém, informou que suspeitava de um afundamento no crânio, o que indica que a criança pode ter sido morta depois de nascer. Se essa suspeita for comprovada, a mulher poderá ser indiciada por infanticídio.

A polícia já pediu exames ao médico legista para verificar a real causa da morte do feto. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de São Gabriel da Palha. O delegado José Henrique de Oliveira informou que está aguardando o laudo médico para começar a ouvir as testemunhas.

De acordo com a diretora administrativa do Hospital Doutor Fernando Serra, Alessandra Cassani, a mulher teve alta médica nesta quarta-feira. Ela ainda não prestou depoimento à polícia.
(gazetaonline.globo.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.