sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Fãs acampam por duas semanas para garantir lugar na fila do show de Luan Santana


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
RIO - O que faz um grupo de amigas "viajar" de Quintino para o Recreio dos Bandeirantes todos os dias para conferir se o seu lugar na fila de entrada do show de Luan Santana está garantido? E por qual motivo uma moradora do bairro da Zona Oeste abre sua casa para que suas colegas de fã-clube possam tomar banho e se alimentar durante as duas semanas que antecedem a apresentação do ídolo sertanejo?

- É muito amor! - exclama Francine Barbosa, integrante do fã-clube Seguidores Cariocas.

A estudante de 17 anos tem a sorte de morar perto. Seu papel é o de ajudar na organização do "camping": é em sua casa que a turma faz parada para alimentação e banho. Para ela, as idas e vindas ao HSBC Arena são bem mais tranquilas do que para Taís Caroline Laecato, de 15 anos, Ana Carolina Moreira, de 13, e Joyce Braga, de 16, que moram na Zona Norte e fazem parte do fã-clube LS Unidas Por Um Sonho. Pelo menos, o trio tem o apoio de Rosana Glória Laecato, mãe de Taís, que tem 40 anos e também é fã de Luan Santana. Todas - inclusive a progenitora - estão em um vai e vem para guardar lugar na fila.

- Eu tenho uma foto que tirei com ele, no camarim, depois do show que ele fez em agosto. De vez em quando, fico sabendo que ele está gravando algum programa da TV Globo e vou para a porta do Projac esperar. Se minha mãe não fosse junto, eu ia de qualquer maneira. Mas a gente vem todos os dias e deixa alguém para tomar conta durante a noite - diz Taís.


Letícia Cristina tem 14 anos, mora no Recreio e também tem o hábito de bater ponto na porta do Projac. Ela é uma das que têm certeza de que chegarão perto do ídolo:

- Só estamos aqui porque queremos grudar na grade.

Já faz mais de uma semana que o grupo aportou lá com barracas de camping. Nos primeiros dias, a escuridão e os carros fazendo pega na rua assustaram as meninas. Mas, depois, com a companhia do segurança do HSBC Arena (que faz plantão e agora dá uma atenção às moças) e com as visitas de policiais, a paz voltou a reinar.

- A gente ficava com medo, mas agora está tudo muito tranquilo. O bom é que estamos fazendo turnos, então, uma pessoa nunca fica sozinha - conta uma das presidentes do fã-clube Seguidoras Cariocas, Mayara Rodrigues, de 22 anos.

Para garantir a segurança de todas, há também na porta do HSBC Arena uma "fã contratada". Angélica Martins, de 18 anos, curte mesmo é o Restart, mas topou passar as noites tomando conta do lugar na fila em troca da quantia necessária para garantir o ingresso para o próximo show da banda colorida. Ela vai receber cerca de R$ 400 até 11 de novembro, quando Luan Santana sobe ao palco para acabar com o "sofrimento" dessa galera.

- Estou sem banho há mais de um dia. Só saio para isso mesmo. Mas esse dinheiro vai me ajudar a comprar o ingresso para o show do Restart. Por eles, eu acamparia por um ano - brincou Angélica, corada de sol.

 Christina Fuscaldo
O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.