terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Competição de batidas que deixou 7 feridos em SP não tinha autorização do Corpo de Bombeiros


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
SÃO PAULO - A competição de batidas de carro que atropelou sete pessoas em Jaboticabal não tinha autorização do Corpo de Bombeiros para funcionar. O Ministério Público de Jaboticabal também decidiu enviar um ofício à Polícia Civil, requisitando uma investigação. Os promotores entendem que a vida e a saúde do público foram colocados em risco.
Baixe o Adobe Flash PlayerBaixe o Adobe Flash Player

Nesta segunda-feira à tarde, quando a estrutura usada no show era desmontada, um funcionário confirmou que a proteção não era suficiente. A arena era cercada por mourões. O carro que atropela o público passa entre dois mourões, em uma largura de pelo menos 1,70 metro.

Para que o evento fosse legalizado, sete documentos e laudos deveriam ser enviados aos Bombeiros. O organizador do evento, Valter Farineli Berg, diz que todas as medidas foram tomadas.

- Fizemos todas as vistoria, tudo que tinha que fazer. Não tem explicação nisso (o acidente) - afirmou.

O Corpo de Bombeiros confirma que foi procurado pelos organizadores, mas que os responsáveis apenas buscaram informações.

- Essa vistoria tem que ser realizada depois que os organizadores entram com documentação no corpo de bombeiros. Não tinha aprovação do Corpo de Bombeiros (o evento).

O recinto é da prefeitura de Jaboticabal e foi alugado a um clube, que sub-locou a área para a empresa que realizou o "Arrebentacar". O secretário de planejamento disse que não há problema nisso e que houve vistoria no local.

- A fiscalização não identificou problema de segurança. Por isso houve liberação do alvará. Seremos mais rigorosos na questão de segurança (em próximos eventos - diz Lourenço Costa.


Globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.