domingo, 27 de abril de 2008

batalha no fundo do mar: tubarão versus polvo


TV's LCD, Home Theater, Celulares, Som Portátil
Shark vs Octopus


POLVO

O Polvo é um molusco marinho e carnívoro encontrado nas águas tropicais e temperadas de todo o mundo. Suas principais características são um corpo mole (sem ossos), uma grande cabeça que abriga um cérebro desenvolvido, além de oito braços, cada um provido de duas fileiras de ventosas. Assim como nos animais vertebrados, os grandes e complexos olhos do polvo são dotados de cristalino, o que proporciona uma visão bastante aguçada. O polvo tem como característica também a capacidadede mudar, de maneira bem rápida, a cor e a textura de sua pele.

HABITAT

Os polvos passam grande parte de sua vida escondidos sendo que muitas espécies, entre as quais o Polvo Comum, que pode atingir um tamanho de até 1 m, escolhem uma toca natural entre as rochas ou escombros. Uma espécie de tamanho pequeno, o Polvo Pigmeu do Atlântico, que não atinge mais do que 2 cm de comprimento, prefere se esconder no interior de uma concha vazia com as duas valvas ainda unidas pelo ligamento. O polvo se instala sobre uma das valvas da concha e fecha a outra arrastando-a com seus tentáculos.

ALIMENTAÇÃO

Para se alimentar, geralmente de crustáceos e moluscos bivalves, o polvo se utiliza de duas técnicas: atrair sua vítima movendo a ponta de um de seus braços como se fosse um verme, ou aproximar-se da vítima deslizando-se calmamente para, de súbito, agarrar sua preza com seus tentáculos e matá-la com suas fortes dentadas.

O polvo é apreciado por um imenso número de espécies de peixe, entre as quais a Moréia. Quando atacado ou quando se sente em perigo, o polvo aspira uma grande quantidade de água e expele-a logo em seguida por um sifão, que funciona como uma turbina, e que permite que o polvo fuja em grande velocidade. Esta fuga é geralmente oculta por uma nuvem de tinta. A substância expelida pelo polvo para defender-se é de coloração escura e sabe se que a tinta de algumas espécies podem ter um efeito paralisante sobre os órgãos sensoriais do seu predador.

REPRODUÇÃO

Um macho interessado em acasalar-se aproxima-se o suficiente de uma fêmea para que, ao alargar um braço modificado, o hectocótilo, consiga tocá-la. Este braço possui um sulco profundo por entre as duas fileiras de ventosas e termina em um extremo em forma de colher. Passado um período de cortejo , o polvo macho insere seu braço no manto da fêmea e os espermatozóides por ele produzidos descem pelo sulco do braço modificado até o oviduto da fêmea. Pouco depois do acasalamento, a fêmea começa a depositar os ovos fecundados em sua toca. Um polvo fêmea produz em duas semanas aproximadamente cento e cinqüenta mil ovos, cada um deles envolto por uma cápsula transparente. Pelos 50 dias seguintes, a fêmea protege os ovos depositados lançando-lhes jatos de água para aerá-los e limpá-los.

As crias de espécies como o Polvo de Pontos Brancos, nascem com apenas 3 cm de comprimento. Flutuam até a superfície e passam a integrar o chamado plâncton durante quase um mês. Passado este período, os pequenos polvos voltam a submergir e iniciam sua vida normal no fundo. Geralmente, os polvos adultos permanecem em uma zona determinada. As espécies planctônicas são encontradas em todo o mundo já que suas larvas são carregadas e espalhadas pelas correntes e marés.

CLASSIFICAÇÃO CIENTÍFICA

Os polvos pertencem à classe Octopoda. O Polvo Comum é classificado como Octopus vulgaris, o Polvo Pigmeu do Atlântico como Octopus joubini e o Polvo de Pontos Brancos como Octopus macropus, sendo que todos pertencem à família Octopotidae.
Fonte: discefa.com/polvo.htm

Um comentário:

  1. nossa voce e o melhor apresentador nãoe igual os otarios que não sabe aspresentar nada

    ResponderExcluir

Sinta-se livre para deixar um comentário educado... O seu comentário poderá levar alguns minutos para ser exibido.